Natal 2008 - 2.º Bloco

Autores do 2.º Bloco:
 
Antonia Nery Vanti (Vyrena) / Adélia Mateus / Ruth Gentil Sivieri / Isabel Passos / Malu Mourão
Gislaine Canalles / Eri Paiva / Grace Spiller / Benedita S. Azevedo / Augusta Melo
Naidaterra / Tere Penhabe / Sueli do Espírito Santo / Regina Coeli Rebelo Rocha / Gília Gerling
 
 
Aos amigos e visitantes do site:

Com os sentires e dizeres dos (as) poetas e escritores (as) da Ciranda Poética "Natal 2008", 

deixamos aqui os melhores votos de Feliz Natal e um 2009 pleno de Amor, Paz e Solidariedade!

Grace Spiller e Amigos Poetas

 
 
 
 

NESSE NATAL 

Antonia Nery Vanti (Vyrena)

 

Nesse Natal, 

deixarei as tristezas 

de lado, 

sorrirei para o mundo,

 esquecerei as ofensas

e os desagravos.

Aguardarei o Menino 

com flores e luzes 

nas janelas da alma. 

No coração, muito amor 

calor e emoção!

Nesse Natal

mostrarei a mim mesma 

e a quem eu puder, 

que a felicidade existe

 é só desejar, confiar 

e deixar que Ele permaneça 

o ano inteiro...o tempo todo 

a nos acompanhar!

Natal não deveria ter 

data estipulada. 

Natal é sempre, 

como o sol que desponta 

a cada madrugada!

 

Antonia Nery Vanti (Vyrena): 

  http://sonhandocomvyrena.eu5.org/  

 

 

NESTE NATAL

Adelia Mateus

 

É Natal, festa de amor, fé e 

esperança, e os desejos de paz,

para todos os corações do mundo. 

Que o sol da vida, seja luz na escuridão...

 

Peitos onde o amor nunca habitou, 

crianças inocentes desejam cada ano,

que o presente do Papai Noel seja 

finalmente o abrigo de um lar,

e o calor de um teto amigo.

 

Seja o Natal o dia mais importante,

e com o nascimento de Cristo, 

nasça o dia da confraternização!... 

Procuremos levar o amor aos tristes,

e matar a fome aos famintos!

 

Moldemos os nossos cantos de amor

em união, para um mundo melhor,

 pensando do fundo do coração, 

nos deserdados da sorte...

para que tenham cada dia, 

um dia de Natal.

 

Adelia Mateus: 

http://www.criandosonho.com/

 

 

 O NATAL DE CADA DIA 

Ruth Gentil Sivieri

 

É uma estrela luzidia 

O natal de cada dia

Brilhando nos corações, 

Mexendo com as emoções.

 

O natal é sempre festa 

Quando se apara a aresta 

Do desamor a um irmão, 

Compondo uma linda canção.

 

Que o natal de cada dia 

Seja mais amor e alegria 

Deixando a tristeza de fora 

Mandando a saudade ir embora.

 

Que seja sempre festejado 

Ficando ódio afastado 

Restando só emoções 

Em todos os corações.

 

Ruth Gentil Sivieri:

http://www.recantodasletras.com.br/autores/rutgentilsivieri

 

 

É NATAL 

Isabel Passos

 

É Natal, vamos adorar o Menino.

 O Menino Jesus, que há dois séculos atrás, 

veio à Terra para nos falar em Amor e Paz... 

Amando, sem discriminação de raça ou religião, 

teremos a Paz tão desejada mas de difícil concretização.

 Parece que o Homem de tudo isso esqueceu, 

e, em bens materiais se perdeu. 

Natal passou a ser tempo de presentes, mesa farta... 

Excluindo os desvalidos e o próprio Aniversariante, 

que deveria ser o mais importante. 

O nosso querido e maior Amigo JESUS.

 

Isabel Passos Lisboa/Portugal

 

 

SONHOS DE NATAL

Malu Mourão

 

Quisera eu dar presentes, 

Neste Natal de meu Senhor, 

Ver em rostinhos carentes, 

Um doce sorriso de amor.

 

Mas de recursos sou pobre, 

Não posso fazer oferenda, 

Guardo minha vontade nobre, 

Só peço a Deus que os defenda.

 

Mas, no natal cantarão Anjos, 

Farão festa para as crianças, 

E as trombetas dos Arcanjos 

Trarão novas esperanças.

 

Que um dia eu possa ver 

Todas as crianças contentes. 

Seria tão bom poder dizer:

 - Todos ganharam presentes.

 

Malu Mourão:

http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=43101

 

 

CEIA DE NATAL

Glosando Delcy Canalles

 Gislaine Canales 

 

MOTE:

 

Neste natal, eu queria 

festejar de forma nova:

- A ceia... só de poesia! 

A sobremesa...de trova!

 

Neste natal, eu queria 

cheio de amor e carinho 

e que as flores da alegria

 brotassem pelo caminho!

 

E o mundo inteiro se unindo, 

festejar de forma nova:

 filhos...pais...todos sorrindo,

 pois o sorriso renova!

 

Realizando a Utopia,

para saciar corações! 

- A ceia... só de poesia! 

adornada de emoções!

 

Mas o prato principal, 

dessa ceia, nos comprova 

que o melhor, vem no final: 

A sobremesa...de trova!

 

 

CENA DE NAVIDAD

Glosando Delcy Canalles 

Gislaine Canales 

Traducida por Cristina Oliveira-USA 

MOTE:

 

Esta navidad quería, 

festejar de forma nueva,

la cena... de poesía 

¡Y de postre trova lleva!

 

Esta navidad quería,

 completa de amor divino

 y que flores de alegría,

¡brotasen por el camino!

 

Y el mundo entero reunido, 

festejar de forma nueva: 

hijos...padres...sonreído,

¡pues la sonrisa renueva!

 

Realizando, Utopía,

 ¡para saciar corazones!

- la cena... ¡de poesía! 

adornada de emociones!

 

Mas el plato principal, 

de esa cena nos comprueba

 lo mejor viene al final:

¡Y de postre trova lleva!

 

Gislaine Canales: 

http://trovaspequenasnotaveis.blogspot.com/2009/01/seleo-de-gislaine-canales.html

 

 

EM TEMPO DE NATAL 

Eri Paiva

 

Em Tempo de Natal 

Meu coração fica em festa,

 Minh’alma se faz canção, 

Atenção a tudo empresta

E em cada ser desta vida 

Faz-me reconhecer um irmão.

 

Em Tempo de Natal 

Sinto o mundo mais bonito, 

A vida ganha novo sentido, 

O ar cheira diferente 

E me assoma enorme vontade 

De ser para alguém seu presente.

 

Um presente que quer se dar 

Na melhor das sintonias 

E no estender dos braços, 

Fazer-se ao outro alegria, 

Acolhendo-o em abraços. 

Transfigurando seus dias.

 

Em Tempo de Natal

 Seu mistério me seduz,

 Fazendo-me ver todo o bem 

De que é capaz a minh’alma 

E como a estrela de Belém 

Faz-me sentir que sou luz!

 

Em 04.12.2008

Eri Paiva:

http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=33936 

 

 

 NATAL 

Grace Spiller

 

Tempo de Paz e de Luz

De se interiorizar um pouco mais 

Refletir e (re) descobrir em nosso Templo 

Os melhores pensamentos 

Os mais nobres sentimentos 

Talvez adormecidos 

Esquecidos no baú do materialismo 

Na agitação do modernismo 

Que esfriam os encontros essenciais 

E atrofiam os gestos de amizade 

De fraternidade e carinho 

De mãos estendidas e acolhedoras 

E palavras consoladoras 

De ouvidos generosos 

E olhos compreensivos...

Em nosso Templo Jesus, silente, aguarda 

Que despertemos 

E em prática coloquemos

 À disposição do nosso próximo 

Nosso gesto mais amigo

Nossa compreensão 

Sorriso que brote do coração 

Abraço que aconchegue 

E aqueça o corpo e a alma

 Estimule e cure 

Liberte mágoas e receios 

Devolva a vida e a esperança 

E o sorriso de criança 

Ao sedento de carinho e aprovação...

Em nosso Templo Jesus, silente, aguarda 

Nosso gesto desprendido 

A mais amorosa atitude

 Que ao coração traz o amigo!

 

Grace Spiller: 

http://www.gracespiller.com.br/

 

 

NATAL 

Benedita S. Azevedo

 

Que o Natal não seja só pura festa! 

Alegria!... Mas, cheia de ternura, 

Onde o amor prevaleça ao egoísmo 

E que a paz reine em cada coração.

 

Que o Natal não seja só pura festa! 

E, que a harmonia esteja entre as pessoas

Que a família comungue as esperanças... 

Na hora da ceia faça uma oração.

 

A pura festa faz-se a qualquer hora... 

Mas, no Natal a festa é diferente, 

É comunhão do físico com a alma.

 

Junte a família em torno de uma mesa

 Louvando a Deus e ao filho que nasceu 

Para que fosses livre e a ele amasse.

 

Praia do Anil, Magé-RJ, 16 / 12 / 2008

Benedita Azevedo: bsazevedo@uol.com.br 

http://www.beneditaazevedo.com/ 

Membro efetivo da Academia Mageense de Letras, patronímica de Aluísio Azevedo, 

cadeira N.º 02.

Idealizadora e fundadora do Grêmio Haicai Sabiá, Magé - RJ e do Grêmio Haicai "Águas de Março", Rio de Janeiro - RJ

 

 

ENTENDENDO O NATAL

Augusta Melo

 

Meu Natal , ainda que de adulto, 

é o mesmo Natal, de meu olhar de menina,

 Espreitando pela janela o céu estrelado, 

a espera de Papai Noel, 

ouvindo os sinos da igreja e lembrando do Menino Jesus,

esperando contente e ansiosa pelos presentes e guloseimas. 

Sentindo cheiro do Natal, 

das rebanadas e assados, 

me transporto para aqueles Natais,

e então, entendo esses novos Natais. 

Como é bom ter dentro de sí este olhar terno, 

como um carinho de mãe, 

cuidado de pai, e alegria de amigos. 

Como é bom, poder entender o Natal!

 

Augusta Melo: 

http://www.universodamulher.com.br/index.php?mod=mat&id_materia=7240

 

 

NOITE DE NATAL 

Benedita Azevedo

 

Natal é sempre assim, desperta os corações.

Todo mundo é feliz, nesta noite de paz. 

Um mundo de energia a transbordar se faz 

de esperança, alegria, amor e tradições.

Não há rico nem pobre, a noite sempre trás,

a glória pra Jesus em muitas orações. 

Por todo este universo, o povo em louvações, 

e a força da esperança ao povo satisfaz.

 

Olhando com atenção e todo seu carinho,

 esta noite de festa, e guarde só um pouquinho, 

deste seu grande amor, aos irmãos mais carentes.

E assim Jesus assiste aos irmãos com desvelo. 

Dando a todos o amor sua paz e o zelo, 

das bênçãos deste pai a filhos diferentes.

 

Praia do Anil,

21/12/2008

Benedita Azevedo: bsazevedo@uol.com.br

 http://www.beneditaazevedo.com/

Membro efetivo da Academia Mageense de Letras, patronímica de Aluísio Azevedo, 

cadeira N.º 02.

Idealizadora e fundadora do Grêmio Haicai Sabiá, Magé - RJ e do Grêmio Haicai "Águas de Março", Rio de Janeiro - RJ

 

 

 FELIZ NATAL 

FELIZ ANO NOVO 

Naidaterra

 

O Natal se aproxima e o nosso

homenageado é Jesus. 

Festejar a noite de Natal é 

agradar a Jesus, mas será 

que sabemos como ele

deseja ser homenageado? 

Doar amor, fazer uma 

criança feliz, uma família feliz, 

visitar um doente abandonado

 e lhe dar conforto...

 

Desejo a todos que a Paz e a 

Harmônia encontre moradia

 em todos os corações... 

Um Ano Novo onde prevaleça 

o carinho da amizade, banindo 

os sentimentos negativos como 

a intriga, inveja e o orgulho... 

Um Ano Novo de reflexões,

 colocando acima de tudo, a fé nas 

mudanças que fatalmente

sempre ocorrem...

 Olhar mais a nossa volta e 

sorrir com humildade para a 

humanidade sofrida... 

Respeitar a religião do seu 

irmão, não julgar a sua crença, 

pois o que importa mesmo

 são os benefícios que estão sendo realizados... 

 

Desejo a Todos um Feliz Natal

e um Ano Novo próspero, 

muita saúde e muita paz...

 

Naidaterra: 

http://www.avspe.org/Naidaterra

 

 

MENINO DEUS 

Tere Penhabe

 

Fico pensando e tento compreender... 

Os meus pezinhos frios na calçada, 

Por certo me impediram de aprender, 

Esta lição que vejo decifrada.

 

Eu sempre achei que estava a cometer, 

Grande pecado amando e sendo amada, 

Porque julgava nunca merecer, 

As dores tantas que sofri na estrada.

 

Mas vendo o teu caminho de aflição, 

E as trilhas tristes pelas quais passaste, 

Entendo que És meu Pai e meu Irmão...

 

Menino Deus... o que nos ensinaste, 

Só pode ser do Pai que nos criou...

 E o Irmão que És não nos abandonou!

 

Santos, 16.11.2008

Tere Penhabe:

 http://www.amoremversoeprosa.com/

 

 

CÉU EM FESTA 

Sueli do Espírito Santo

 

Lá no céu o clima é de festa

 somente a alegria se manifesta 

para festejar o grande advento

 o nascimento do ser extraordinário 

que padeceu lá na cruz do calvário 

e, ainda que, com tanto sofrimento 

de nada Ele reclamou, só nos amou 

e grandes exemplos nos deixou

É Natal, tempo de pensarmos 

 no dia-a-dia sempre tentarmos

 praticar os Seus ensinamentos. 

 

Sueli do Espírito Santo: 

http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=1391

 

 

 CARTA DE DESPEDIDA AO PAPAI NOEL 

Tere Penhabe

Santos, 19 de dezembro de 2008.

 

 Querido Papai Noel.

Não é segredo para ninguém, que nós nunca tivemos uma boa relação. Talvez tenha faltado discuti-la no passado, mas você, 

como todo homem, sempre se negou a discutir a relação. Preferiu me deixar à sua espera indefinidamente, conforme os homens gostam de fazer, vítimas da própria indecisão, arriscando-se a acabarem sozinhos. E com você, foram anos de sacada, Papai Noel!

Durante muito tempo eu passei noites inteiras tentando imaginar como você era. Na minha cabecinha oca, às vezes era meigo e dócil, emanando ternura, muita ternura. Outras vezes, bruto e impaciente, diante de tantos pedidos e reclamações. 

E um dia, eu cheguei a imaginá-lo completamente bêbado,  porque só isso justificaria o seu descaso comigo, como eu já tinha visto acontecer com meu pai... Mas os bêbados são tão feios, não é mesmo, Papai Noel?

Eu acho que foi dessa vez que eu realmente me decepcionei com você. Até hoje não sei se você era inocente ou se realmente "amarrou um porre" naquele dia. Mas era tão certo que você viria! Minha mãe havia prometido e ela nunca prometia o que não podia cumprir. Disse que você chegaria quando eu fosse dormir, que eu fosse logo então... Será que ela só queria livrar-se de mim naquele dia? Estava sempre tão ocupada, com tantas peças para costurar, para entregar... bem pode ter sido só um "passa fora" dela.

 Nós não tínhamos árvore de natal, você sabe. Era um luxo ao qual não podíamos nos dar. Mas ela disse que isso não importava, que você nem gostava muito de árvores de natal, preferia as janelas e as chaminés.

Eu sempre ouvia falar que precisávamos deixar os sapatinhos na janela para que você chegasse, mas meus sapatos eram tão velhos, tão puídos! Nos pés, até que ninguém notava, mas expostos na janela, para toda a vizinhança... Eu não tive coragem, Papai Noel. Coloquei apenas o meu par de meias da primeira comunhão, que por ser branco, minha mãe não deixava usá-lo. Dizia para eu reservá-lo para algum dia de festa, que nunca chegou e os pés cresceram e eu perdi as meias sem usar mais. E você, se as viu, ignorou-as, porque no dia seguinte elas estavam lá, quietinhas do jeito que eu deixara, mas sem nenhum sinal de que Papai Noel passara por ali.

Eu acho que foi aí que eu cortei relações com você, definitivamente. E quando alguém falava em Papai Noel, eu sempre saía com algo do tipo: - "Não seja idiota, esse velho babaca não existe”. Mas era só despeito... Eu achava que você existia sim, mas não queria admitir que tinha me desprezado. Naquele tempo eu ainda não sabia lidar com o desprezo, descaso... Depois aprendi, a vida ensina tudo, é só ter força de vontade 

e disposição para aprender. E mais à frente, quando cresci mais um pouquinho, eu descobri que se você existia realmente, era só um velho safado e interesseiro. Sim, porque até hoje, em todos os lugares em que alguém o representa, está sempre rodeado de crianças, pega-as no colo, tira retratos com elas... mas nunca com crianças pobres. 

Nenhuma criança de pé no chão tem direito a sentar-se no seu colo ou cochichar ao seu ouvido, como aquelas "pentelhas" riquinhas fazem.

Vai daí Papai Noel, que eu cheguei à conclusão que você é "penetra" na festa do Menino Jesus. 

Sim, porque ele, sendo meu pai ou meu irmão, ou sendo esse símbolo do amor que eu vejo nele, o fato é que ele jamais teria essa atitude leviana que você tem, ou que seus representantes mostram que você tem.

Portanto, Papai Noel, saiba que está em maus lençóis. Ou você faz urgentemente, algo para mudar o seu conceito, ou brevemente será barrado nessa festa.

Ninguém mais e nem o Menino Jesus aguenta os desmandos do seu comportamento, sempre atentos e  dedicados ao consumismo desenfreado e mais nada. 

Em breve, muito breve mesmo, você será considerado só um velho gagá, desses nos quais ninguém presta atenção mais, e eu estou torcendo por ver isso acontecer, pode crer. E não é por vingança, de jeito nenhum! Eu já desejei muito me vingar de você, mas passou. Eu sei que você vai me dizer que sempre esteve muito ocupado, por isso não pode me dar atenção...

 Eu conheço essa desculpa de cor e salteado, mas sabe Papai Noel, é uma questão de prioridade. 

E se eu nunca fui sua prioridade, mas eu sei que fui, do Menino Jesus... sempre que o chamei, Ele me atendeu, por mais ocupado que estivesse. Portanto, nem preciso dizer, não é Papai Noel? Eu acho que você está chegando ao fim da linha... Também pudera! As suas renas já estão trançando as pernas de tão velhas, e vivem debruçando-se em cima de quem ousa se aproximar delas, coitadinhas.

Por falar nisso, uma amiga minha ganhou uma passagem para viajar no seu trenó. Ela é extremamente otimista, ficou feliz com o presente e veio me mostrar. Quando eu vi o assento que ela ia ocupar pelo mês inteiro, cortou-me o coração, porque era óbvio demais: _ “isso num vai prestá!", eu pensei... E não prestou mesmo. A coitadinha andou tanto pra lá e pra cá, sentada atrás do bumbum da rena, recebendo gazes da danada 

na cara, que acabou apanhando uma gripe colossal que quase culminou em pneumonia. Não foi por falta de avisar, eu bem que disse: "Essa viagem é presente de grego!" Dito e feito! Pois é Papai Noel, vou ficando por aqui. 

Esta foi a minha carta de despedida para você. Porque muito provavelmente você sumirá do mapa bem antes do que imagina. 

Apesar do seu descaso, da sua indiferença, eu sobrevivi a você, e receio que vou assistir à queda do seu império. Então, a menos que você mude de atitude... Boa derrocada, Papai Noel!  

  

Sem carinhos, 

De quem é mais do Menino Jesus do que sua,

Eu zinha 

 

Tere Penhabe: 

http://www.amoremversoeprosa.com/

 

 

NATAL! 

Regina Coeli Rebelo Rocha

 

No meigo enternecer dos corações, 

Às luzes dos festejos natalinos, 

Transformem-se canções em suaves hinos 

Que afaguem docemente as ilusões.

 

Ilusões são estrelas bem distantes, 

Cintilando onde o olhar sequer alcança; 

Se sopradas por ventos de Esperança, 

Chegam mais perto, iluminando instantes.

 

Instantes são, pra alguns, como estilhaços 

Coloridos por luz que entra por frestas, 

Dançando ao som mavioso de serestas, 

Cenário ao trocar múltiplo de abraços.

 

Abraços que podiam clarear 

Os estilhaços tristes dos banidos

 Dos sem cor, sem Amor, dos excluídos

 Do prazer ao mais simples desejar...

 

Desejar o sorriso de um irmão 

Pra colorir a alma tão vencida; 

Um afagar na mão envelhecida 

Ou um olhar amoroso de atenção...

 

Atenção, uma dádiva esquecida, 

Poderia estilhaços reunir 

No Natal e, num cálido iludir, 

Desejasse união pra toda a Vida!

 

Regina Coeli Rebelo Rocha: 

http://www.expressaomulherblog.com.br/

 

 

NOVA-MENTE 

Gilia GerlinG

 

Eu desejo 

Tu desejas 

Nós desejamos?

Então vamos, 

sem medo, 

rumo a um novo ano e que

 este venha mais brando e possível.

Que nossos olhos não chorem a chuva ruim 

nem o sol amargo. 

Que apenas possamos ser o que não fomos 

e o que foRmos, 

Seja apenas um jeito gente de ser.

 

08/12/2008

Gilia Gerling: 

http://www.blogilia.blogspot.com/ 

http://www.sompessoaeartedegiliagerling.blogspot.com/ 

http://www.gilia-gerling.blogspot.com/ 

http://blogdagiliagerling.blogspot.com/

 

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS