MULHER "I"

by Grace Spiller

 

 

* Imagem: acervo familiar (2008)

Meu neto Luca beijando o Enzo ainda na barriga da mamãe Márcia. 

 

 

Na busca entonteço e

no encontro estremeço

ante o privilégio de ser:

Mulher!

 

Com toda a primazia,

com toda a teimosia,

que vem desse prazer!

Com toda a beleza,

com toda a clareza,

intensa no querer!

 

No fruto desse ventre

a sensibilidade consente

a expressão de outro ser.

Ora o ventre é coração,

onde o amor é o portão, 

aberto, apenas,

para ternura conceder.

 

Se contida,

inda assim se faz presente!

Se incontida,

mais plena se sente!

Nas formas várias,

é jardim a florescer!

 

Mulher!

Eu, agora, incontida,

num orgulho amoroso,

envolvo-a com as palavras

num abraço afetuoso,

cúmplice, irmanada a você.

Em nossa luta e vivência

o amor, sem preconceitos,

é a essência,

a base de nosso ser!

 

Esse, creio,

é o verdadeiro poder!

 

Ah, mulher!

Bendita seja!

 

Pelo Dia Internacional da Mulher

08/03/1993

 

 

 

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS